1% dos portugueses usaram Crédito pessoal para comprar casa

crédito pessoal entrada da casa

Em 2022, apenas 1% dos portugueses recorreram ao crédito pessoal para pagar os 10% de entrada, na aquisição da casa.

A lei mudou em 2018 para proibir os bancos de poder emprestar mais de 90%, para aquisição de um imóvel com crédito habitação.

Esta alteração criou problemas a quem pretende subscrever um crédito habitação, por precisar de ter 10% do valor do imóvel (adicionalmente ao que paga no dia da escritura). Nem todos os portugueses conseguem ter esse montante disponível, recorrer ao crédito pessoal foi uma hipotética solução.

Conforme já foi referido em diversos artigos no CreditoHoje, recorrer ao Crédito pessoal para suportar a subscrição de um Crédito habitação não é autorizado.

Sendo apenas 1%, não é um valor expressivo, no entanto, serão aplicadas medidas com o objectivo de o reduzir.

Pode ler-se no relatório do Banco de Portugal, “a contratação simultânea de crédito à habitação e de crédito pessoal, em montante suscetível de ser potencialmente utilizado com a referida finalidade, seja na mesma instituição de crédito, seja recorrendo a instituições de crédito diferentes, tem, de acordo com os dados recolhidos até à data, reduzida materialidade“.

Se pensa comprar casa e não tem 10% de entrada, pondere bem a sua decisão, ou tente negociar o valor com o vendedor.

Poderá ter interesse:  Quero ser intermediário de crédito - o que fazer?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *