Avaliar o Imóvel: 4 aspectos fundamentais

avaliar o imóvel

Quando pede um Crédito habitação, avaliar o imóvel torna-se uma das partes mais importantes de todo o processo.

É com essa avaliação que a instituição financeira irá decidir que lhe concede ou não o crédito habitação. Lembre-se que por restrições impostas do Banco de Portugal, os Bancos só podem emprestar 80%(90% em casos específicos) do valor da avaliação.

Quando o seu Banco, ou alguém em representação do mesmo, for avaliar o imóvel, este irá ter diversos aspectos em consideração para proceder à avaliação do mesmo. Neste artigo, vamos partilhar os 4 aspectos fundamentais.

1. Localização

Este tende a ser o factor mais importante para avaliação de um imóvel. Habitações bem localizadas valem, pura e simplesmente, mais, uma vez que poderão ter um impacto determinante na vida de quem lá vive. Imaginemos uma casa no centro de uma cidade muito concorrida(ex: Lisboa ou Porto), com tudo aquilo que poderá precisar por perto e uma vista maravilhosa. Essa casa será, naturalmente, muito mais apelativa aos olhos da maioria das pessoas do que uma casa com uma vista horrível situada longe de tudo, mesmo que essa casa seja maior e mais moderna. Logo, o seu valor será superior. 

2. Ano de construção

Quanto mais antiga uma casa, menos costuma valer. Há excepções claro, mas esta costuma ser a regra, uma vez que a idade do imóvel representa, frequentemente, um indicador muito forte sobre as condições da estrutura e a possível durabilidade do mesmo. Com o avançar do tempo, existirão certamente custos de manutenção/recondicionamento que poderão ser necessários.

É como praticamente tudo o resto: quanto mais novo, melhor. E se é melhor, vale naturalmente mais. 

Poderá ter interesse:  Pedir Crédito para um Terreno - É possível?

3. Tipologia do imóvel (T1, T2, T3…)

Não é o factor mais relevante, mas também tem um impacto decisivo no valor de uma casa. Uma casa com quatro quartos será sempre mais valiosa do que uma casa com um quarto situada na mesma localização. Ter mais do que uma casa de banho, bem como um terraço amplo, também poderá valorizar consideravelmente um imóvel.

Portanto, a tipologia é um aspecto que será sempre levado em consideração pelo avaliador. 

4. Qualidade de construção

Tanto a qualidade de construção quanto o estado de conservação serão sempre factores levados em conta pelo avaliador. Uma boa qualidade de construção implica que as probabilidades da casa vir a precisar de arranjos de grande relevo são muito menores, o que significa menos gastos para o proprietário e menor probabilidade de incidentes desagradáveis.

Como é óbvio, isto é um factor muito importante para quem procura uma casa, influenciando assim de forma bastante considerável o valor do imóvel. Este valor está sempre associado à procura: quanto mais desejável uma casa for, mais elevado será o preço da mesma. O estado de conservação, por seu lado, é particularmente importante na avaliação de casas antigas, já que com o tempo qualquer habitação tende a degradar-se, sendo assim essencial avaliar o estado da mesma de modo a garantir que as condições de habitabilidade são e continuarão a ser boas durante muitos anos, caso contrário será difícil convencer o comprador a investir um bom montante na compra da casa. 

1 comentário em “Avaliar o Imóvel: 4 aspectos fundamentais

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *