Crédito habitação para Moradia para remodelar

Crédito habitação obras moradia

Encontrou uma moradia na localização que queria, no entanto, está a precisar de uma remodelação. Fique a saber que existem soluções de Crédito habitação para essas situações.

Muitas pessoas desconhecem que diversos bancos colocam à disposição a opção de obter um Crédito Habitação que cobre o valor do imóvel e o valor das obras.

Remodelar vs construir de raiz

As principais vantagens são tempo e dinheiro. Para começar, remodelar uma moradia será quase sempre muito mais rápido do que construí-la de raiz. Não só há menos obras para fazer, como é óbvio, como também constitui um processo que envolve muito menos burocracia, podendo assim ter a sua moradia totalmente pronta a habitar em poucos meses, enquanto uma construção poderá facilmente levar mais de um ano.
O potencial de poupança também é outra razão pela qual deverá sempre ponderar uma remodelação antes de se decidir pela construção de raiz. Isto porque, geralmente, uma casa que precisa de obras é uma casa muito mais barata do que uma casa pronta a habitar, ou até que uma construção, uma vez que a maior parte das pessoas não quer ter de lidar com as dores de cabeça de uma remodelação. Assim, uma casa que tipicamente lhe custaria 200 mil euros, poderá facilmente custar-lhe 100 mil caso esteja significativamente degradada. Se investir 50 mil na sua reabilitação, então gastou 150 mil euros numa casa que agora vale 200 mil. Ou seja, poupou 50 mil euros.

Como é feita a avaliação?

Dependerá de banco para banco, mas por norma a avaliação é feita com base no seu valor final do imóvel após a remodelação. Para isso, é apresentar o devido projecto/orçamento referente à obra, depois um perito avaliará o imóvel, com base no valor actual e no valor final da mesma.

Poderá ter interesse:  Intermediários de crédito - Quem são? Como ganham dinheiro?

Tal como em qualquer outra habitação, serão levados em consideração também outros factores, entre os quais tipologia e localização, sendo este último possivelmente o mais importante.

Libertação do dinheiro

A parte correspondente ao valor actual do imóvel é libertada imediatamente. No entanto, o montante referente às obras será libertado em parcelas, à medida que as fases de remodelação forem avançado. 

Para decidir quando cada parcela será libertada, o banco agendará vistorias à obra, através dos quais se avaliará a evolução do projecto e se decidirá quando é necessário injectar mais dinheiro. 

O número de vistorias necessárias dependerá muito da entidade de crédito escolhida e do projecto em questão. Esta é uma informação que deverá solicitar directamente à entidade a quem decidir pedir o empréstimo.

Cada vistoria terá um custo, que irá variar consoante o banco, mas em média deverá andar em torno dos 200 euros.

É necessária alguma licença para a obra?

O processo de reabilitação está hoje mais livre de muitas burocracias que eram exigidas até há uns anos atrás. Para muitas obras, não precisa sequer de qualquer tipo de licença. Isto inclui obras que não coloquem em causa a estrutura do edifício. Se quiser deitar abaixo uma parede interior, pintar a casa, arranjar a canalização ou mudar os azulejos,  por exemplo, não deverá precisar de qualquer tipo de licença. Há, no entanto, algumas obras que requerem uma autorização camarária para que possam ser executadas. Alguns exemplos:

  • Reconstruir uma ruína;
  • Alterar o formato do telhado;
  • Alterar a fachada; 
  • Ocupação da via pública com andaimes e/ou contentores.

Bancos que providenciam estas soluções

Hoje em dia já encontra à sua disposição diversos bancos que lhe disponibilizam este tipo de financiamento. Trata-se, basicamente, de um dois em um: empréstimo para a aquisição do imóvel e empréstimo para as obras. Eis alguns dos produtos que poderá encontrar à sua disposição no mercado:

Poderá ter interesse:  Diferenças entre Crédito Pessoal e Crédito Habitação

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *