Crédito para Obras

crédito para obras

Se está a pensar em renovar a sua casa, fazer melhorias ou adquirir um imóvel que necessita de obras, o crédito para obras pode ser a solução ideal. Neste artigo, vamos explorar tudo o que precisa de saber sobre este tipo de financiamento, desde os diferentes tipos de crédito até aos requisitos e prazos de aprovação.

O que é um crédito para obras?

Um crédito para obras é um tipo de financiamento voltado para a realização de melhorias na habitação própria permanente, sendo frequentemente utilizado para lidar com imprevistos que exigem intervenção imediata ou para renovar o espaço de casa. Pode ser também usado para fazer mudanças na decoração, desde investir num espaço mais pessoal ou até mesmo para ajustar o lar de forma acomodar a chegada de um filho. Além disso, este tipo de crédito também pode cobrir despesas relacionadas com a compra de mobiliário e eletrodomésticos. 

Embora seja semelhante ao crédito pessoal tradicional, existem algumas diferenças específicas que podem influenciar a escolha entre os dois tipos de financiamento.

Tipos de Crédito para Obras

1. Crédito Pessoal para Obras

    Um crédito pessoal para obras é comum quando se deseja realizar obras simples em casa, devido à sua aprovação mais rápida (geralmente em 48 horas) e à menor burocracia envolvida.

    No entanto, por ser um financiamento mais rápido, o prazo de reembolso é mais curto e as taxas de juro são mais altas, resultando em prestações mensais mais elevadas.

    Para obter esse empréstimo, dependendo da instituição financeira, pode ser necessário apresentar um orçamento elaborado por um profissional para determinar o montante do crédito, ou um comprovativo de despesas dos materiais utilizados nas obras.

    • Montante de Financiamento: até 75.000 €.
    • Garantias: Não são necessárias garantias específicas.
    • Taxas de Juro: Normalmente, as taxas de juro são mais elevadas.
    • Prazo de Pagamento: Pode estender-se até 10 anos.

    2. Crédito Habitação e Obras

      O crédito habitação e obras é um tipo de financiamento que inclui o valor da compra de uma casa juntamente com o montante das obras a realizar, onde, geralmente, a garantia é a hipoteca do imóvel.

      Poderá ter interesse:  Devo confiar nos Simuladores de Créditos da Internet?

      Embora mais complexo, oferece taxas de juro mais vantajosas e prazos de reembolso mais longos do que os créditos pessoais para obras, que normalmente têm um limite de 84 meses.

      Para ser aprovado, é exigido que a avaliação do imóvel considere as obras já concluídas, daí que, ao solicitar o crédito, seja necessário apresentar um projeto ou orçamento das obras para estimar o valor do imóvel pronto.

      Além do financiamento para a compra do imóvel, o financiamento exclusivo para as obras é fornecido por fases, através de inspeções regulares (com custos associados).

      Neste tipo de crédito, pode ser necessário menos dinheiro inicialmente do que num crédito habitação para um imóvel já reabilitado. 

      • Funcionamento: É um crédito hipotecário que inclui o valor da habitação e um financiamento extra para as obras.
      • Vantagens:
        • Taxas de juro mais baixas.
        • Prazos de pagamento mais alargados.
        • Ideal para projetos mais complexos.

      3. Crédito Reabilitação Urbana

        Se desejar solicitar um financiamento para reabilitação urbana, o imóvel que necessita de obras deve ter mais de 30 anos e estar localizado numa área de reabilitação urbana (ARU), nos centros históricos das cidades ou em áreas de recuperação e/ou reconversão urbanística.

        Este tipo de financiamento destina-se a qualquer cliente que pretenda reabilitar um imóvel, quer seja para habitação própria permanente ou secundária.

        Requisitos e Processo de Aprovação

          Para obter um crédito para obras, é importante estar ciente de alguns aspetos que podem condicionar a sua obtenção.

          • Condições de Habitabilidade: A maioria dos bancos exige que o imóvel cumpra requisitos básicos de habitabilidade. Mesmo se o imóvel não tiver condições de habitabilidade, algumas entidades bancárias financiam a aquisição, desde que esteja associada a um financiamento para as obras.
          • Percentagem de Financiamento: No caso de aquisição de imóvel e obras, a percentagem máxima de financiamento é de 90% do investimento ou 85% da avaliação (o menor dos dois). para habitação secundária, a percentagem desce para os 80%.
          • Libertação do Financiamento: O valor para as obras é libertado em tranches, conforme a evolução da obra e o acompanhamento é feito através de visitas periódicas. Algum fundo de maneio pode ser necessário para avançar com as obras.
          Poderá ter interesse:  Ser fiador impede-me de contrair um crédito?

          Fatores a considerar na contratualização de crédito

            Para escolher o melhor crédito para obras, comece por considerar o imóvel que pretende reabilitar, tendo em conta a sua idade, localização e estado.

            Se o imóvel tiver mais de 30 anos e estiver numa área elegível, o crédito de Reabilitação Urbana é a melhor opção.

            No caso de querer comprar um imóvel para reabilitação, pode ser mais adequado optar por um crédito Habitação e Obras, que inclui no financiamento o valor das obras.

            Se já tiver adquirido o imóvel e desejar reabilitá-lo, pode escolher entre um crédito pessoal para obras ou um crédito pessoal.

            Ao decidir, leve em consideração os seguintes pontos:

            • Determine o valor necessário para as obras do imóvel. Quanto menor for o valor, menores serão os juros e mais rápido será o reembolso do empréstimo.
            • Avalie a sua taxa de esforço mensal para determinar a prestação que pode suportar e, consequentemente, o prazo de pagamento do financiamento.
            • Considere se consegue apresentar garantias no crédito, o que pode reduzir os juros devido ao menor risco de incumprimento.
            • A subscrição de produtos financeiros pode ajudar a reduzir a prestação mensal, seja diminuindo a Taxa Anual Efetiva Global (TAEG) ou oferecendo descontos nas comissões de avaliação, dependendo da instituição financeira e do tipo de financiamento.
            • Solicite várias propostas para ter uma base de comparação mais ampla.
            • Entre em contacto com um intermediário de crédito para agilizar o processo e aconselhá-lo para a melhor decisão.

            Documentos Necessários

              Antes de tudo, é recomendável solicitar diversos orçamentos para a sua obra, mesmo que não seja uma exigência do banco. Isso permite aceder a diferentes preços e escolher o mais competitivo, garantindo uma compreensão precisa do valor a ser financiado, evitando pedir mais do que o necessário.

              Poderá ter interesse:  Oney: Crédito Pessoal e Cartão de Crédito

              Em seguida, deve comparar as ofertas de diferentes instituições bancárias para identificar aquela que oferece as melhores condições. É importante considerar que as taxas de juros podem variar e as que estavam em vigor anteriormente podem já não estar em vigor.

              Além disso, prepare a documentação essencial, que geralmente inclui:

              • Documento de identificação;
              • Comprovativo de morada fiscal (normalmente através de uma cópia de fatura da luz, água, gás ou telecomunicações);
              • Comprovativo de IBAN;
              • Últimos 3 recibos de vencimento;
              • Última declaração de IRS;
              • Mapa de responsabilidades;
              • Orçamento da obra, se o banco assim o exigir.

              É, também, fundamental possuir um histórico de crédito sólido para garantir a aprovação do crédito para obras, demonstrando a sua capacidade financeira para cumprir o compromisso assumido.

              Os bancos avaliam o risco através da consulta à Central de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal, uma base de dados que regista todos os empréstimos contraídos junto à banca e o seu estado atual.

              Pode iniciar a sua pesquisa utilizando simuladores online especialmente dedicado ao crédito para obras. Esta ferramenta proporciona uma forma fácil, intuitiva e imparcial de comparar as diversas ofertas do mercado, permitindo-lhe escolher a mais vantajosa para as suas necessidades.

              Exemplos de Créditos para Obras

                BancoTipo de créditoTaxa variável
                SantanderCrédito Habitação para obrasSpread 0,50%TAN 4,395%TAEG 5,3% a 6,5%
                CetelemCrédito Pessoal para ObrasTAN de 8,40% a 13,40%TAEG de 11% a 15,6%
                CGDCrédito Reabilitação UrbanaSpread de 1,550% a 2,050%TAN de 5,445% a 5,945%TAEG de 6,2% a 6,9%
                Taxas retiradas dos simuladores dos respectivos bancos a 16/04/2024. Informação não vinculativa.

                Conclusão

                  O crédito para obras oferece uma variedade de opções para financiar projetos de renovação, melhorias ou aquisição de imóveis que necessitam de obras. Desde créditos pessoais para obras até créditos habitação e reabilitação urbana, há uma solução para cada necessidade e objetivo. É essencial ponderar cuidadosamente os diferentes tipos de crédito disponíveis, considerando fatores como taxas de juro, prazos de pagamento, garantias necessárias e documentação exigida. Além disso, é importante comparar as ofertas de várias instituições financeiras para encontrar a opção mais vantajosa. Com planeamento adequado e pesquisa diligente, é possível encontrar o crédito para obras que melhor se adequa às suas necessidades e possibilita concretizar os seus projetos de forma eficiente e sustentável.

                  Deixe um comentário

                  O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *