Crédito para remodelação de um imóvel

crédito para remodelação

Mais cedo ou mais tarde há-de chegar sempre a altura de fazer obras na nossa casa. Seja por imposição de um motivo de força maior (inundação, incêndio, acidente, danos provocados por condições climatéricas) ou simplesmente por gosto e decisão pessoais. Nessa altura, as condições financeiras do agregado familiar podem não corresponder às que vão ser precisas para fazer frente à despesa. Um Crédito para remodelação pode ajudar, mas vamos ver todas as opções a que pode recorrer.

1. Crédito pessoal sem finalidade definida

A primeira opção, como seria de esperar, é o crédito pessoal. Este produto caracteriza-se por não ter uma finalidade definida, ou seja, à partida não necessitará de comunicar ao banco o que tenciona fazer com o montante do empréstimo. Apesar de ter a vantagem da liberdade de aplicação, o crédito pessoal caracteriza-se pelos encargos e taxas de juro mais elevados, quando comparado com outros produtos. Porém, esse é o preço a pagar para não ter de dar justificações acerca dos seus gastos.

Praticamente todos os bancos e instituições financeiras da nossa praça possuem ofertas específicas neste âmbito, muitas delas baseadas unicamente em meios digitais. Assim, se for esta a sua escolha, facilmente encontrará forma de a conseguir levar avante, sem grandes burocracias.

2. Crédito para obras

O crédito para obras pode ser considerado como uma vertente do crédito pessoal, mas especificamente dedicada a esta finalidade. Através deste produto pode financiar remodelações, reparações de danos, alterações decorativas, eletrodomésticos, etc. Na maioria dos casos terá de ir comunicando ao banco os gastos decorrentes da remodelação, pois este produto específico a isso obriga. Felizmente, a contrapartida passa por encargos menores e taxas de juro mais simpáticas, o que resulta em prestações mensais inferiores às observadas num crédito pessoal genérico.

Poderá ter interesse:  100 Mil portugueses já optaram por renegociar o crédito habitação

Vários bancos conhecidos contam com soluções deste género, como por exemplo o BPI, o Crédito Agrícola e a Caixa Geral de Depósitos. Com uma visita aos respetivos sites encontrará toda a informação necessária.

3. Reforço da hipoteca atual

Caso o imóvel que vai remodelar se encontre a ser pago através de um crédito à habitação, pode tentar reforçar a hipoteca associada ao mesmo, junto do seu banco. O intuito dessa operação é receber, no imediato, o montante necessário para a remodelação, ficando a casa como garantia de pagamento quer do crédito à habitação restante, quer do extra para as obras. A vantagem é, naturalmente, um encargo mensal bem menor que o verificado nas duas soluções anteriores.

A contratação desta alternativa carece de algumas premissas para ser viável para o banco, tais como a ausência de qualquer incumprimento anterior, a manutenção de uma taxa de esforço baixa, e a natural capacidade financeira necessária para suportar o aumento dos encargos, evidenciada pelos seus rendimentos profissionais.

Neste cenário cada caso é um caso, por isso terá mesmo de se dirigir ao seu banco, ou falar com um Intermediário de Crédito no sentido de se informar melhor.

2 comentários em “Crédito para remodelação de um imóvel

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *