Quero ser intermediário de crédito – o que fazer?

intermediários de crédito

O número de intermediários de crédito em Portugal tem vindo a aumentar significativamente desde 2018. As vantagens de recorrer a este tipo de serviço falam por si, a sua proposta de valor para o consumidor é valiosa, não grande maioria dos casos não cobram nada aos consumidores e um Intermediário de Crédito pode ganhar comissões interessantes.

Mas afinal o que é um intermediário de crédito?

Como o próprio nome indica, um intermediário de crédito é uma pessoa singular ou uma empresa que exerce a mediação de um processo de concessão de financiamento, fazendo a ponte entre o cliente e a entidade financeira em questão. Os intermediários podem apresentar diversas propostas de crédito aos interessados, sendo essa a sua principal vantagem: o facto de trabalharem, por norma, com diversos bancos e financeiras, e dessa forma ser-lhes possível mostrar diversas alternativas, num só local. Contudo, aos intermediários de crédito em si não é permitida a concessão de financiamentos: são sempre as instituições autorizadas a fazê-lo.

O que é preciso para ser intermediário de crédito?

Exercer esta atividade acarreta várias vantagens, contudo são necessários alguns passos para lá chegar. Mas vamos por partes.

Operar no mercado financeiro, por si só, abre todo um leque de conhecimentos de grande utilidade. O facto dos intermediários de crédito trabalharem com variados parceiros cria uma rede de contactos muito valiosa. Além disso, há que ter em conta que estamos a falar de um segmento em constante mudança, o que exige que os seus profissionais se mantenham sempre atualizados.

Todos os intermediários de crédito têm de ser autorizados pelo Banco de Portugal, como seria de esperar. Com isso em mente, esta entidade disponibiliza, no seu site, um formulário de pedido de autorização, que deve ser corretamente preenchido e posteriormente submetido para aprovação.

Poderá ter interesse:  Intermediários de Crédito online: DoutorFinanças, Twinkloo e ComparaJá

Contudo, não é qualquer pessoa que consegue tornar-se num intermediário de crédito, existem requisitos e formação.

Requisitos para ser Intermediário

  • Ter nacionalidade de um país da União Europeia
  • Domicílio profissional em Portugal
  • Seguro de responsabilidade civil
  • Certificação em comercialização/intermediário de crédito(formação)
  • Avaliação positiva no questionário de idoneidade

Custo dos cursos para ser Intermediário

Existem algumas entidades formadoras certificadas (também pelo Banco de Portugal) às quais é permitido ministrar o curso de intermediário de crédito autorizado, por exemplo, o IFB.

Por norma, todas elas disponibilizam vertentes de ensino presenciais e online, mas o teste de avaliação final é, obrigatoriamente, presencial. A duração dos cursos é de 25 horas. Os preços oscilam entre os cerca de 70€ da modalidade à distância, podendo atingir os 1000€ para quem optar pelo ensino presencial. Contudo, verifica-se uma grande divergência de valores entre entidades formadoras, e prova disso é o facto de termos encontrado uma que cobra menos de 500€ pelo curso ministrado presencialmente; por isso, na hora de escolher, façam uma pesquisa exaustiva, pois isso pode resultar em poupança.

Intermediário de crédito pode ser uma carreira com futuro, pelo que aconselhamos todos os interessados a investirem na formação e arriscarem enveredar por este caminho.

9 comentários em “Quero ser intermediário de crédito – o que fazer?

  1. Antonio Correia Responder

    quais os cursos que preciso tirar para ser intermediário de crédito ao consumo ramo automóvel.

    • António Marques Responder

      Estou interessado em enredar por este caminho e ser intermediário de crédito.

      Sendo assim, o primeiro passo é pedir autorização ao banco de Portugal? Ou será primeiro a formação? Não percebi bem. Poderiam enumerar os passos a dar para que consiga ser intermediário de crédito. Obrigado.

      • CreditoHoje.pt Responder

        Olá António,

        O Banco de Portugal exige algumas informações/documentos para que uma pessoa singular/coletiva se registe como Intermediário de Crédito. Como pode ver aqui, um desses documentos é o “nível adequado de conhecimentos e competência”. Pelo que deverá primeiro fazer a formação.

        Este são todos os documentos necessários:
        – Nacionalidade portuguesa, de outro Estado-Membro da União Europeia ou de país terceiro em relação à União Europeia que confira tratamento recíproco a nacionais portugueses no âmbito da atividade dos intermediários de crédito;
        – Domicílio profissional em território nacional;
        – Maioridade;
        – Capacidade legal para a prática de atos de comércio;
        – Reconhecida idoneidade;
        – Um nível adequado de conhecimentos e competências;
        – Organização comercial e administrativa adequada ao exercício da atividade de intermediário de crédito e, sendo caso disso, à prestação de serviços de consultoria;
        – Seguro de responsabilidade civil relativamente ao exercício da atividade de intermediário de crédito, ou garantia equivalente.

  2. Manuel Joaquim Silva Ramalho Responder

    Boa tarde
    Trabalho numa empresa de aparelhos auditivos e gostaria de facultar crédito aos meus clientes na compra do equipamento o que fazer

  3. Ana Gonçalves Responder

    Bom dia. Estou aposentada a um mês pela Caixa Geral de Depositos onde trabalhei 30 anos. Pretendo ser intermediaria de credito ( mais precisamente credito hipotecario). Que cursos devo fazer para me candidatar a Intermediario de credito? Posso fazer em nome pessoal ou empresa?
    Obrigada, aguardo a vossa ajuda.
    Ana Gonçalves

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *