Ser fiador impede-me de contrair um crédito?

fiador-credito-habitacao

Ser fiador implica disponibilizar-se a dar os seus bens patrimoniais como garantia de que outra pessoa pagará a sua dívida a uma instituição financeira.

Muitas pessoas só podem ter acesso a um crédito se conseguirem que alguém seja seu fiador. Ou seja, enquanto fiador, você assume a dívida de outra pessoa caso a mesma não consiga pagá-la.

Qualquer pessoa pode ser fiadora de outra desde que preencha todos os pré-requisitos estabelecidos pelo banco(variam de banco para banco), mas o valor do seu património ou o seu salário poderão constituir factores importantes na determinação de se está ou não qualificado para assumir esse papel perante uma instituição bancária. 

Enquanto fiador, que situações poderão impedir-me de contrair um crédito?

O facto de ser fiador de outrem não o impedirá de contrair um crédito para si mesmo, seja esse um crédito pessoal ou um crédito habitação.

Geralmente, um fiador continuará a ter a capacidade de pedir empréstimos a instituições bancárias. Há, no entanto, situações em que a sua condição de fiador poderá dificultar-lhe, ou até mesmo impedir o seu acesso a financiamento:

Avaliação de risco desfavorável: Qualquer banco faz uma avaliação de risco antes de lhe conceder um crédito. Se for determinado que a sua situação financeira não é a melhor e que também é fiador de outra pessoa, poderá ser alvo de uma avaliação negativa. Ou seja, o banco decide que conceder-lhe um crédito é demasiado arriscado, e por isso recusa-lhe o financiamento. Portanto, ser fiador não fará com que um crédito lhe seja negado, mas perante determinados bancos pode fazer com que passe a ser visto como um cliente de maior risco. No entanto, se tiver uma situação financeira estável, dificilmente lhe negarão um crédito apenas por ser fiador. 

Poderá ter interesse:  Como ler o Mapa de Responsabilidades do Banco de Portugal

Incumprimento dos deveres de fiador: A partir do momento em que lhe é atribuída a responsabilidade de cumprir os seus deveres de fiador, o que acontecerá caso a outra pessoa falhe o pagamento das suas dívidas, estará sob o risco de ser colocado na lista negra do Banco de Portugal caso não honre este contrato com a instituição bancária em questão. Ou seja, será exactamente como se tivesse pedido um crédito e não o tivesse pago. Neste caso, não poderá voltar a pedir um crédito enquanto não rectificar a situação. 

Vamos a um exemplo…

Imaginemos que o seu melhor amigo comprou uma casa no valor de 200 mil euros e pediu-lhe para ser fiador no seu Crédito habitação. Na altura em que aceitou o pedido, a sua situação profissional era estável e tinha rendimentos acima da média.

Entretanto, perdeu o seu emprego, e de momento ganha 50% menos do que costumava ganhar. Para complicar, a sua esposa ficou desempregada, e entre o período da assinatura do contrato de fiador e o momento de exercer a sua responsabilidade como tal, teve dois filhos, o que veio sobrecarregar consideravelmente a sua situação financeira. Perante este conjunto de factores, falha em pagar a mensalidade de 500 euros que ficou a dever ao banco, enquanto fiador. Dada a situação, dava-lhe jeito pedir um crédito pessoal para cobrir certas despesas urgentes, mas tendo em conta que se encontra em incumprimento, esse crédito não lhe será concedido. 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *